Os pneus são fundamentais para garantir a segurança e controle da direção do veículo. E o seu design é especificamente pensado para proporcionar essa proteção, como é o caso dos sulcos dos pneus.

De fato, além de contribuírem para o design dos pneus, aqueles riscos contínuos que formam o desenho, o popularmente conhecido como “friso”, são os sulcos dos pneus e possuem funções bem definidas.

Quer saber para que servem os sulcos dos pneus? Acompanhe!

O que são sulcos dos pneus?

Os sulcos dos pneus são pequenos canais que percorrem toda a estrutura da banda de rodagem, ou seja, a parte do pneu que tem contato com o solo.

Esses canais possuem diferentes números, larguras e profundidade, dependendo do modelo, do fabricante e do veículo ao qual é destinado. Veículos maiores e pesados, possuem pneus com sulcos de maior profundidade.

Mas, para que eles existem?

Para que servem os sulcos dos pneus?

Todo motorista já ouviu alguma história sobre os perigos da aquaplanagem, que acontece quando existe uma camada de água que impossibilita que o pneu tenha contato direto com o asfalto.

Pois bem, uma das funções dos sulcos é justamente diminuir as chances de isso acontecer, proporcionando drenagem. Na prática, significa que o próprio movimento das rodas afasta a água por conta dos sulcos. Assim, há a garantia de maior segurança, com menos riscos de acidentes.

Outra importante função é a passagem de ar, o que garante aderência, frenagem segura, evitando deslizamentos e a refrigeração na temperatura dos pneus.

E sabe aqueles ruídos advindos dos pneus? Muitas vezes a origem é seu  desgaste, principalmente com a falta dos sulcos.  Pneus que já rodaram mais que sua vida útil, perdem grande parte da quantidade de borracha, e por estarem finos ficam mais instáveis,  causando ruídos.

Como saber se é a hora de trocar o pneu?

Conferir a profundidade dos sulcos é uma métrica muito utilizada para verificar o desgaste dos pneus, se é a hora de trocá-los.

Segundo o Contran –  órgão regulador, o sulcos de pneus não podem ser menores que 1,6 milímetros, caso contrário, o carro estará irregular.

Nem sempre nós temos a disposição uma régua para verificação. Então, para checar essa informação, existe o indicador TWI (Tread Wear Indicator), que é uma marca no sulco, quando a rodagem atingiu este marco, está no limite: é hora de descartar ou recapear o pneu.

Mas esta não é a única maneira! Uma forma bastante popular é com uma moeda de 1 real. Basta colocar a moeda na profundidade, se o nível de desgaste estiver na marca do anel dourado – que mede exatamente 1,6mm, está na hora de conversar com o pessoal da GF Pneus e realizar a troca.

Há também como medir com um palito de fósforo. Coloque-o no sulco e observe, se a cabeça não estiver totalmente coberta, atenção: é hora de substituir!

Além dos sulcos, como manter a saúde dos pneus?

Agora que você já sabe a importância da existência dos sulcos dos pneus, e como essas ranhuras são importantes para manter o controle e a segurança na hora de guiar seu veículo, existem outros parâmetros importantes que contribuem para a saúde dos pneus.

Verifique a calibragem dos pneus a cada 15 dias. Quando o carro passa muito tempo parado ou percorre terrenos irregulares, é normal ocorrer perda da pressão nos pneus.

Cheque as condições dos pneus sempre que passar por uma rua esburacada ou acontecer algum fenômeno fora do normal, como raspar a guia, por exemplo.

Substitua os pneus antes que atinjam a marca TWI, aproveitando para trocar válvulas quando necessário e verificar com constância o sistema de suspensão do veículo.

Os pneus dianteiros sofrem maiores desgastes com o uso, por isso, realize o rodízio dos pneus conforme indica o manual do automóvel. E sempre que perceber trepidações ou certos desvios na direção, leve o automóvel para realizar alinhamento e balanceamento.

E você, como proprietário e motorista, lembre-se de respeitar a carga máxima que o veículo suporta, dirigindo de forma defensiva evitando arrancadas e freadas bruscas. Claro, sempre respeitando as medidas que os pneus devem possuir conforme indicadas pelo fabricante.

Com tudo isso, a segurança de todos os ocupantes e a vida útil dos pneus e do automóvel é garantida e prolongada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × dois =