Empresas que possuem uma frota de veículos normalmente encontram formas de controlar o desempenho de carros e caminhões. Uma dessas maneiras é com o auxílio do checklist veicular.

É por meio desse documento de controle que o gestor de frota consegue observar como está a performance dos veículos, além de saber quando está na hora de fazer uma manutenção preventiva ou trocas de peças.

Se você tem um negócio ou trabalha como gestor de frota, saiba que o checklist veicular é uma ótima forma de manter o controle e garantir que os veículos atinjam o máximo de performance, pelo menor custo.

E o melhor: fazer um checklist veicular é mais simples do que parece!

O que é checklist veicular?

Como o nome sugere, o checklist veicular nada mais é do que uma lista de itens que devem ser observados, verificados ou controlados com alguma frequência.

Este é um documento de acompanhamento, sendo que cada veículo possui o seu próprio relatório. Cada vez que um item for verificado, há a inserção de dados sobre essa atividade.

Ao manter o checklist veicular em dia, o gestor de frota consegue ter informações precisas sobre ajustes realizados ou sobre manutenções que precisam ser feitas, em um controle simples e funcional.

Para fazer um checklist dos veículos não é preciso muita coisa: você pode tanto usar um caderno quanto criar uma planilha no computador. O importante é sempre manter os dados atualizados.

Porque fazer um checklist veicular?

Por ser um recurso simples e acessível, muita gente não entende a importância do checklist veicular. Afinal, para que serve esse tipo de relatório?

Existem bons motivos para fazer verificações frequentes na frota da sua empresa. O primeiro é a segurança, uma vez que, com um controle atualizado, os veículos têm a garantia de contar com a manutenção em dia.

O segundo motivo está no cálculo de custos. Quando você não controla o desempenho da frota, é possível que acabe passando despercebido falhas nos veículos que provocam gastos extras.

Com o auxílio de um checklist, ao perceber que o consumo de combustível ou de pneus está diferente do que o normal, gerando mais custos, fica fácil tomar uma atitude antes de complicar as finanças.

Por fim, a importância do checklist veicular também está em se antecipar quanto à trocas e manutenções, para não ser “pego de surpresa”

Como fazer um checklist veicular?

Entendendo a importância desse recurso, saber como fazer um checklist veicular costuma ser outra dúvida frequente. Afinal, o que é preciso incluir nesse tipo de relatório?

A primeira coisa que você precisa saber é que cada checklist veicular tem suas próprias características. Isso porque, as necessidades de controle podem mudar de empresa para empresa.

Por isso, para começar o seu checklist, faça uma lista de todos os itens que você gostaria de controlar na frota da sua empresa (a seguir, você encontra uma lista com alguns itens que não podem faltar).

Quando essa listagem estiver completa, é hora de começar a carregar o checklist com informações.

E engana-se quem pensa que a inserção de dados começa quando um veículo novo é adquirido: mesmo carros e caminhões em uso precisam passar por esse tipo de controle, para garantir o máximo de desempenho.

Ao inserir informações sobre a frota, lembre-se de sempre incluir a data e outros dados pertinentes, que permitem a contagem e o controle posteriormente.

Para as verificações que acontecem periodicamente, vale até colocar um lembrete no próprio checklist, para não perder a data.

Os itens que devem estar no seu checklist

Surgiu uma dúvida na hora de elaborar o checklist veicular da sua frota? Calma, que a lista abaixo pode te ajudar!

Selecionamos 5 itens que precisam estar presentes no seu checklist, quais dados devem ser monitorados e por quê. Confira!

Documentos do veículo

Anualmente, os documentos do veículo precisam ser atualizados, com o pagamento do licenciamento, IPVA e demais registros.

Na sua lista de controle, não deixe de anotar quando cada documento vence, para não perder prazos.

Troca de filtros e óleos

O óleo veicular e seus filtros são recursos essenciais para o bom funcionamento do motor.

Por isso, é interessante controlar quando essas trocas acontecem, informando ainda a próxima data de troca.

Manutenção veicular

Por falar em troca, a manutenção veicular como um todo também deve constar no seu checklist, com a data, quais peças foram substituídas e a quilometragem.

Esse controle é ainda mais importante para carros que estão dentro do programa de garantias da concessionária, que precisa manter um certo cronograma.

Pneus

Não tem nada pior do que descobrir que um pneu estava desgastado somente após a apresentação de problemas. Porém, com o checklist veicular, você pode fazer um controle prévio.

Informe sempre a data de troca dos pneus e qual a quilometragem atual. Ao longo do uso, vale conferir o desgaste da banda de rodagem com um equipamento de medição.

No checklist, é interessante ainda manter um lembrete para calibrar os pneus com uma certa frequência, sem esquecer de tomar as mesmas precauções com o estepe.

Condições externas gerais

Por fim, um dos itens que podem ser incluídos no checklist veicular de uma frota, é a condição externa de cada carro ou caminhão.

Esse item é importante porque é muito comum que diferentes motoristas conduzam um mesmo carro. E com o uso, luzes queimadas ou arranhões podem acontecer.

Checklist em dia

Como você viu, existem pelo menos 5 itens que precisam de controle e atenção, algo que é possível ao utilizar um checklist veicular.

Mas tão importante quanto fazer um checklist é mantê-lo atualizado. Por isso, após elencar quais são os itens que serão revisitados de tempos em tempos, se esforce para sempre inserir novos dados, à medida que a frota for inspecionada.

Assim, além de ter mais controle da frota, você garante que os seus veículos vão rodar com o máximo de desempenho e o melhor custo-benefício. Algo essencial para qualquer negócio, não é mesmo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *